Como analisar o retorno do meu site?

  26/Ago

Precisando daquela forcinha para compreender as métricas de análise do seu site na internet? Neste post do blog On Marketing vamos apresentar as principais métricas do web analytics mais usado: O Google Analytics. Esta plataforma é utilizada por mais de 10 milhões de sites atualmente. Possui uma instalação tranqüila e além de ser uma oportunidade de ter acesso a importantes insights sobre o seu site, é uma ferramenta gratuita.

Muitas vezes, porém, sua interface é pode parecer confusa para o usuário, uma vez que as páginas são repletas de dados e gráficos. Desta forma, ele pode se perder na ferramenta, não conseguindo extrair o melhor que as métricas podem fornecer. Por isso dedicamos esse post para explicar, de forma bem simples, as principais métricas que a ferramenta oferece, bem como analisar e aplicar os resultados em seu planejamento de conteúdo. Confira:

Visitantes e Visitas

Apesar do nome similar, estas são duas métricas totalmente distintas e que fornecem comparativos bem diferentes. A métrica Visitantes diz respeito ao número total de pessoas que visitaram o seu website, independente da quantidade de vezes que o fez. Já a métrica Visitas diz respeito ao total de vezes que seu site foi visitado, não importando quem o fez. Caso uma mesma pessoa visite o seu site 4 vezes, o Google Analytics contabilizará: 1 visitante e 4 visitas.

Essa métrica tem influência direta ao analisar qual é a audiência que o site da sua empresa ou instituição de ensino possui. Se o número de visitantes está estável e o número de visitas segue aumentando, isso implica em dizer que seu site tem um conteúdo interessante e mantém sua audiência entretida, pois as pessoas estão voltando ao site, porém não está conseguindo atrair novos usuários.


Bouce Rate e Taxa de Saída

O Bouce rate, também chamado de taxa de rejeição diz respeito as pessoas que visitaram apenas uma página de seu site e logo saíram, sem continuar a navegação em uma outra página. Esse dado serve para o próprio Google avaliar a relevância do seu site na hora de ranqueá-lo nas pesquisas. Este dado é fornecido na forma de porcentagem.

Já a taxa de saída mostra a quantidade de visitantes que estavam em uma determinada página e optaram por sair. A diferença entre elas é que a taxa de saída não leva em consideração se essa página que o usuário fechou era a primeira de sua navegação em seu site, mas sim somente aponta para a página que seu visitante saiu.

É importante destacar aqui, para o seu planejamento de conteúdo, que a análise da taxa de saída deve ser feita por páginas avulsas, de forma a medir quais são aqueles conteúdos que prenderam a atenção do usuário e quais não funcionam. Só assim será possível pensar em otimizações.

A importância da taxa de saída fica evidente quando analisamos uma página de checkout.Se a taxa de saída está alta no passo 3 do seu processo de venda, é porque há um problema ali, provavelmente de usabilidade que está atrapalhando o usuário a seguir o fluxo. Já se as suas página de produto estão com alta taxa de rejeição quer dizer que a pessoa entra, vê o produto mas não se sente instigada a comprar e nem consegue ver vantagem em continuar no site pesquisando outros produtos.

Quanto ao bouce rate, o raciocínio é parecido: não adianta olhar os dados de forma geral, deve ser estudado em cada página em específico, em especial aquelas com as landing pages ou as páginas de venda de produtos ou serviços, onde estão os focos para conversão de seu site. Ao descobrir as páginas com um maior índice de bounce rate, é possível analisar a eficiência da mensagem e de seus botões CTA`s ( Call to action).

Fizemos uma matéria sobre a importância das landing pages para instituições de ensino.


Imagem



Pageviews ou Visualizações da sua página

A taxa de Pageview é a métrica que diz respeito a quantas páginas do seu site foram visitadas. Muito se critica essa métrica dizendo que ela não oferece nenhum insight produtivo a não ser para a vaidade. Ter um alto índice de pageview não tem a ver com o fato de sua página ter uma grande audiência. É uma métrica que só fica interessante através de um comparativo com outra métrica, a exemplo Páginas/visita. Esta métrica é um comparativo que mostra quantas páginas em média cada visitante do seu site teve acesso em cada visita.

Outro comparação importante sobre os Pageviews diz respeito ao tempo de permanência na sua página. Não adianta nada a sua página ter uma grande quantidade de Pageviews se o tempo médio de permanência é inferior a 10 segundos de navegação. Com esse dado é possível concluir que o conteúdo ali disposto não foi interessante o suficiente para manter a atenção do usuário. O Google leva isso em consideração quando vai medir a relevância de sua página para o ranqueamento nas pesquisas.

Para o planejamento, esse comparativo pode ser interessante na medida em que mostra se o conteúdo ali disposto é capaz de prender a atenção no usuário e ainda se ele é interessante o suficiente para mantê-lo curioso e em busca por mais materiais. Vale lembrar que cada tipo de negócio apresentará um valor diferente para essa métrica, dependendo do objetivo do seu site (Download de material, a compra de um serviço, um orçamento, compra de um produto ou até a assinatura de uma newsletter).

Origens de tráfego


Imagem


Como um usuário chega até o seu site? O caminho que o fez encontrar a sua página pode ter diversas origens como, por exemplo, quando o usuário digita o seu endereço diretamente no navegador, quando ele te encontra através de pesquisa no Google, através de links em outros sites e etc. O seu tráfego total é o somatório de todos esses pequenos tráfegos gerados por cada uma das origens que ele possa ter. Segue uma pequena explicação sobre cada um desses canais em que seu site pode ser encontrado:

Tráfego Direto : formado por aqueles que acessaram colocando o seu endereço no navegador ou ainda que acessou através dos favoritos.

Busca Orgânica: Formado por aqueles que encontraram seu site em busca através do Google ou outros buscadores

Tráfego de Referência: Formado por aqueles que encontraram seu site através de links em sites de terceiros.

Tráfego Social: Formado por aqueles que encontraram sue site através das redes sociais (Facebook, Twitter etc).

Campanhas: Formado pelas palavras chaves que trouxeram visitantes. Palavras chaves que são registradas e pagas, através da utilização do Google AdWords


Melhorando seu planejamento

Compreendida as métricas principais da ferramenta, de que forma agora podemos melhorar de fato o rendimento do meu site, do site do meu negócio ou minha instituição de ensino? Algumas funções específicas podem te ajudar a atingir os resultados esperados. É necessário que você envolva em sua rotina a análise das métricas se você deseja melhorar o rendimento de seu website.

Traçar metas: O Google Analytics trabalha com a função de metas (goals). Para cada objetivo (download de material, visita em uma página específica) você pode definir uma meta para posteriormente analisar e comparar resultados. Assim, por exemplo, após o preenchimento de determinada landing Page em seu site, geramos uma conversão, que pode ser uma meta em seu planejamento.

Analytics Intelligence: Controla os relatórios e te envia alertas automáticos sobre qualquer alteração em determinados padrões de dados.

Acompanhamento de comércio eletrônico: faz um rastreamento das campanhas e palavras chaves, gerando resultados leais ao que de fato está originando suas receitas em maior peso.



Imagem



As métricas aplicadas em meu site

Utilizando as métricas que discutimos nesse post, podemos tirar importantes concusões e apontá-las como essenciais para o planejamento de diversas estruturas de websites, a depender do seu objetivo:

1)Se eu quero atrair mais leitores para o blog da minha empresa eu vou analisar focar em melhorar a métrica das visitas e visitantes, bounce rate e para divulgação, ficar de olho no Tráfego Social.

2)Se eu quero vender no meu e-commerce eu posso analisar a taxa de saída, de rejeição e o tempo de permanência da página para tirar insights e traçar novas estratégias para melhorar a experiência do consumidor na minha página.

3)Se eu estou investindo em redes sociais para trazer pessoas para o meu site, eu preciso traçar metas e acompanhar a porcentagem de visitantes que vem de lá e verificar se preciso melhorar a comunicação nesses canais ou mesmo parar de investir neles, uma vez que outros canais podem estar me trazendo mais retorno.


Se você quer se aprofundar ainda mais neste conteúdo, veja nosso E-book: Como a alta performance pode te ajudar a mensurar resultados.